Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


 
Flor Menina


Um livro especial

 

Joana gostava de folhear um antigo, grosso e pesado livro de arqueologia, mistérios e terras lendárias de seu tio. Os primos corriam para lá e para cá, brincando e gritando o seu nome. Mas Joana estava mergulhada no Antigo Egito, não tinha tempo para brincar.

Um dia, ela pediu o velho livro emprestado ao tio. Carregou-o com gosto pelas ruelas da pequena cidade, quase não podendo com o seu peso. Maravilhada, leu e releu tudo o que mais lhe chamava a atenção, consertou a capa que se descolava, ajeitou algumas páginas que se dobravam sobre si mesmas... e se preparou para devolvê-lo.

Mas o livro implorou para ficar ali, onde era amado. Não queria voltar à poeira e ao descaso de antes. Queria ser folheado e compartir seus conhecimentos. Queria que vissem o quanto era fascinante todos aqueles mistérios que ele continha.

Joana não precisou ouvir muitos argumentos: acatou o seu pedido! Apesar do receio de ser cobrada, seu tio jamais lhe perguntou pelo livro; esqueceu-o completamente.

 

Hoje, quase 30 anos depois, ele pode ser visto no seu baú dos Pequenos Tesouros da Infância, dividindo espaço com diários, bonecas e álbuns de figurinhas.

 

E, mesmo depois de tantos anos, o velho livro ainda é fonte de deslumbramento para Joana...

 

 

 

 

 



Escrito por Sheila às 08h03
[] [envie esta mensagem] []



Natal longe de casa

 

É esquisito.

Natal dá sempre aquela idéia de família, né? E aí eu me vejo a mais de oito mil quilômetros de casa, uma tirada boa de terra e água, e me sinto... esquisita! Não que seja a primeira vez, mas, sinceramente, acho que poderia ser a décima - e ainda assim eu me sentiria assim.

Pra completar, na tentativa de viajar para a Itália (algo que deveria ter acontecido hoje), eu estava na fila do check-in quando percebi que havia deixado o passaporte em casa. E minha casa não esta em Madrid, mas em Salamanca, a duas horas e meia de lá... Perdi o vôo e voltei pra Salamanca. Agora, tento encontrar vaga em algum avião lotado pra não perder o feriado de todo... Pense!

De verdade verdadeira, a minha vontade era viajar para o Brasil. 

Ai, ai...

A única coisa que posso fazer, no momento, é praticar o jogo da paciência. Mas não vejo a hora de março chegar! Logo!

 



Escrito por Sheila às 22h19
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]